© Copyright 2019 paratleta.com.br. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Vôlei Sentado

 

Como é disputado

 

A disputa é muito semelhante com a do vôlei convencional. Seis jogadores de cada equipe ficam em quadra e o jogo é dividido em cinco sets (quatro de 25 pontos e um tie-break de 15 pontos). Ganha a partida a equipe que vencer três sets. Com relação aos atletas, o contato com o chão deve ser mantido em toda e qualquer ação, sendo permitido perdê-lo somente nos deslocamentos.

 

A quadra mede 10m de comprimento por 6m de largura. A altura da rede é de 1,15m no masculino e 1,05m no feminino.

 

Os jogadores do vôlei sentado são classificados em duas classes: elegíveis e mínima elegibilidade. Na primeira, estão aqueles com amputações e com problemas locomotores mais acentuados. Na mínima elegibilidade, os atletas tem deficiências quase imperceptíveis, como problemas de articulação leves ou pequenas amputações nos membros. Cada equipe só pode contar dois jogadores de mínima elegibilidade, e os dois não podem estar em quadra ao mesmo tempo. Ou seja, enquanto um deles joga, o outro fica no banco de reservas.

 

Quem pode praticar?

 

Amputados, paralisados cerebrais, lesados medulares, entre outras deficiências físicas.

 

A modalidade no Brasil

 

O vôlei sentado é gerido nacionalmente pela Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes. Mais informações em www.cbvd.org.br.

 

O Vôlei Sentado Brasileiro nos Jogos Paralímpicos

 

0 ouro

0 prata

1 bronze

Regras Oficiais (em inglês) - clique aqui

 

Descrição da Modalidade

Gasto Calórico

Impacto

Contato entre Competidores