© Copyright 2019 paratleta.com.br. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Basquete em Cadeira de Rodas

 

Como é disputado

 

A cada dois toques de um atleta na cadeira, o jogador deve quicar, arremessar ou passar a bola para um companheiro. São disputados quatro tempos de 10 minutos cada. Nem todos os atletas usam cadeiras de rodas em seu dia-a-dia, podendo a modalidade ser praticada por atletas andantes, mas que obrigatoriamente jogam sentados. As cadeiras utilizadas em competição costumam ser diferentes das cadeiras usadas no dia a dia.

 

Na classificação funcional, os atletas são avaliados conforme o comprometimento físico-motor em uma escala de 1 a 4,5. Quanto maior a deficiência, menor a classe. A soma desses números na equipe de cinco pessoas não pode ultrapassar 14.

 

Na comparação com o basquete olímpico, as dimensões das quadras, altura da cesta e marcações das linhas das quadras são iguais aos adotados nas competições da FIBA.

 

Quem pode praticar?

 

Amputadosparalisados cerebraislesados medulares, entre outras deficiências físicas.

 

A modalidade no Brasil

 

O basquete em cadeira de rodas é gerido nacionalmente pela Confederação Brasileira de Basquete em Cadeira de Rodas. Mais informações em www.cbbc.org.br.

 

O Basquete em Cadeira de Rodas Brasileiro nos Jogos Paralímpicos

 

O Brasil nunca conquistou uma medalha nesta modalidade.

Regras Oficiais (em inglês) - clique aqui

Descrição da Modalidade

Gasto Calórico

Impacto

Contato entre Competidores